Lideranças políticas traçam novas metas pela educação pública alagoana

Lideranças políticas de Alagoas repercutiram nesta semana a importância do Programa Escola 10 para a melhoria dos índices educacionais do Estado. Eles entendem que a nova parceria, firmada na última terça-feira (19) vai proporcionar ainda mais avanços na educação pública.

Os presidentes da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) e da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação em Alagoas (UNDIME), respectivamente Hugo Wanderley e Carlos Rubens Araújo, afirmam que, no âmbito municipal, o Escola 10 trouxe perspectivas bastante positivas.

“É um programa importantíssimo, porque prepara, capacita, traça uma linha, um planejamento para a educação pública e tem produzido excelentes resultados, a exemplo do último Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, o Ideb. Por meio do Escola 10, diminuímos a evasão e a repetência escolar e a população voltou a acreditar no ensino público”, afirma Hugo Wanderley.

O presidente da Undime tem pensamento similar. “O Escola 10 mostrou o que precisava ser feito e deu um norte, fez com trabalhássemos exatamente em cima da dificuldade que tínhamos e, a partir daí, o aluno tivesse de fato uma educação com qualidade social”, diz Carlos Rubens.

Novos rumos

O vice-governador e secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa, entusiasta e um dos idealizadores do Programa Escola 10, aponta o rumo das ações a favor da melhoria do ensino-aprendizagem para os próximos anos.

“A gente costuma dizer que a nossa juventude é o futuro, mas, se não trabalharmos o presente, este futuro não existirá. Estamos dando a largada, o pontapé dessa nova etapa do programa. Nossos indicadores no Ideb surpreenderam até os técnicos da Fundação Getúlio Vargas, mostrando que Alagoas está no caminho certo. O povo alagoano merece, nossa juventude merece, e nós queremos muito mais. A nossa meta é estar entre os dez primeiros colocados no ranking nacional. Era impossível nós conquistarmos essas metas sem esta parceria e integração com os municípios, que cresceram de uma maneira bastante uniforme. Aqui em Alagoas 83,7% dos municípios atingiram as metas do Ideb e isso é impressionante para quem analisa os números nacionalmente”, fala.

O secretário diz que as ações de sucesso da educação alagoana têm chamado atenção do restante do país. “Muitos Estados têm procurado Alagoas, a exemplo do Paraná, buscando algumas leis nossas, inclusive a do Escola 10 e a escolha dos nossos gerentes regionais, hoje selecionados não por intervenção política, mas por mérito”, destaca Barbosa.

Ascom – 22/02/2019