Imprensa Oficial lança Guia Geral do Arquivo da Cúria Metropolitana

A Imprensa Oficial Graciliano Ramos lançou, nesta sexta-feira (15), o Guia Geral do Arquivo da Cúria Metropolitana de Maceió, desenvolvido pela historiadora Irinéia Maria Franco. A solenidade aconteceu no Centro Arquidiocesano de Cultura e Artes Dom Santino Coutinho, localizado no Centro da capital.

Para o diretor-presidente da Imprensa Oficial, Dagoberto Omena, a obra traz um valor histórico relevante e remete a quatro séculos do Estado de Alagoas, representados pelo arquivo da Igreja. “O livro só tem a contribuir nos processos de pesquisas, por isso nosso principal intuito é tornar esses documentos públicos para a sociedade alagoana. A publicação não será comercializada, mas doada a instituições públicas de pesquisa”, destacou.

O livro possibilita que pesquisadores conheçam a estrutura de funcionamento e o mapa geral do arquivo da Cúria Metropolitana de Maceió, que foi organizado em 1940, com o objetivo de preservar a documentação histórica produzida pela Igreja Católica em Alagoas, especificamente, pela Arquidiocese, entre os séculos 18 e 21.

A obra também permite aos interessados na história da Igreja e de Alagoas, uma visão geral dos assuntos, tipos de documentação e períodos que abrangem o patrimônio da Cúria de Maceió.

Em seu discurso, a professora e historiadora Irinéria Franco ressaltou os esforços do trabalho desempenhado durante os seis anos dedicados à produção do livro, a gratidão pelo apoio da Imprensa Oficial para a concretização do projeto e a felicidade de hoje ter o livro em mãos.

“Não tenho palavras para descrever este momento. É o resultado de anos de trabalho e o Guia é apenas o primeiro instrumento de pesquisa geral para o acervo, pois estamos num projeto que irá se desdobrar por muitos anos”, relatou Irinéria.

As pesquisas contaram com amplo apoio do Arcebispo Dom Antônio Muniz, que abriu as portas do acervo para que o grupo de investigadores pudessem se dedicar ao projeto. “O livro é a história da Igreja em preservação e as portas para a sociedade conhecer mais sobre o patrimônio cultural”, avaliou o líder religioso.

Também presente na solenidade, o secretário de Estado da Comunicação, Ênio Lins, parabenizou aos três entes envolvidos no projeto – Imprensa Oficial, Universidade Federal de Alagoas e Igreja Católica.

“É uma publicação magnífica! E o Governo do Estado tem como intenção seguir junto aos pesquisadores e à Igreja, no sentido da recuperação de todo esse patrimônio que está ligado aos conhecimentos da história alagoana”, salientou.

Ascom – 16/06/2018