Dólar sobe 0,8% e fecha a R$ 3,7677 após saída de Parente

O dólar terminou a sexta-feira no maior nível desde março de 2016 com a demissão de Pedro Parente da presidência da Petrobras impondo desconfiança aos investidores sobre a condução da economia brasileira.

O dólar avançou 0,8%, a R$ 3,7667 na venda, maior nível desde os R$ 3,7937 de 7 de março de 2016. Na semana, a moeda subiu 2,68%. O dólar futuro avançava 1,04%, atesta o Terra.

Na máxima da sessão, a moeda foi a R$ 3,7711, justamente quando saiu a notícia de Pedro Parente deixar a gestão da principal estatal do País.

02/06/2018